Alergia alimentar: especialista alerta para os perigos

Alergia alimentar: especialista alerta para os perigos

A ingestão de alguns alimentos pode desencadear severo processo alérgico em algumas pessoas. Segundo a Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai), cerca de 30% da população sofrem com algum tipo de alergia, sendo 20% crianças. Pouco debatidas, as alergias alimentares atingem 5% da população.

Saiba mais

As alergias alimentares são delicadas e perigosas

As alergias alimentares são delicadas e perigosas

Há reações que podem ser fatais. O giz e os lápis de cera podem conter leite. E um beijo pode provocar alergia.

Um caso: antes da decolagem, os passageiros de um avião são avisados que no voo está uma menina alérgica ao amendoim. Um viajante incauto decide abrir uma lata de amendoins nas alturas e a criança entra em choque anafilático. A mãe, enfermeira e precavida, aplica-lhe uma injeção de adrenalina e evita o pior.

Saiba mais

Conheça 5 alergias recorrentes

Conheça 5 alergias recorrentes

A alergia ou reação de hipersensibilidade é uma resposta exagerada do sistema imunológico após a exposição a alguma substância estranha ao nosso organismo, conhecida como antígeno. Isso acontece com indivíduos geneticamente suscetíveis e previamente sensibilizados.

Saiba mais

Casos de alergia alimentar infantil crescem; médico tira dúvidas

Casos de alergia alimentar infantil crescem; médico tira dúvidas

A preocupação com a alimentação infantil tem ganhado contornos diferentes dos tradicionais. Se, há algumas décadas, um grande desafio era “fazer a criança comer”, hoje, há dilemas mais complexos, sobretudo por conta das alergias aos alimentos. Estima-se que aproximadamente 6% das crianças podem ter algum tipo de alergia alimentar. A boa notícia é que, em muitos casos, a melhora vem com o crescimento e as alergias desaparecem.

Saiba mais

Por que o leite não é mais considerado um alimento tão saudável

Por que o leite não é mais considerado um alimento tão saudável

A venda em larga escala mudou algumas características da bebida.

O leite não é mais um alimento probiótico como era antes, quando tinha bactérias que ajudavam a digerir a lactose. A nutricionista funcional Melissa Suarez explica que essas bactérias faziam boa parte da quebra das moléculas de lactose, demandando menos trabalho do nosso sistema digestivo:

Saiba mais